UP NEXT

Lawilca regressa com novo disco Featured

Depois de sete anos longe dos holofotes, o arquitecto e músico ‘Lawilca’ apresenta ‘Não Sou o Mesmo Homem’, o seu segundo CD. Promete agora não ficar tanto tempo afastado e dedicar-se mais à música, mas sem esquecer a sua profissão e a empresa que criou.



Várias foram as cogitações dos fãs e amigos sobre o ‘desaparecimento’ de Lawilca dos palcos. Ele justifica-se com a sua profissão: “Estava difícil conciliar as duas coisas que muito amo, que é construir e cantar. Priorizei os meus estudos e a construção civil. Felizmente, já consigo conciliá-los porque tenho a minha própria empresa”. Depois de sete anos de ausência, Lawilca promete não ficar outra vez muito tempo fora dos palcos.
Neste regresso, reconhece que o mercado evoluiu, que surgiram “grandes novos talentos”, mas denuncia “a falta de união” entre a classe. Como por exemplo, nas participações em álbuns ou ‘shows’. “Convidei vários artistas que me fecharam as portas. Mas graças aos meus amigos abraçaram o projecto”, conta.
Ladislau Camacho ‘Lawilca’ é membro de uma família de músicos onde se destacam Teta Lando, Teta Lágrimas, Mário Gama, Gutto e Guido Camacho.
Começou a fazer música com os COLS, um grupo da Maianga, mas foi a participação no concurso musical ‘Estrelas ao Palco’ que o impulsionou quando interpretou o cantor norte-americano Craig Davis.
Além dos familiares, Lawilca tem como referência os músicos angolanos Bonga, Elias Dya Kimuezo, Carlos Burity e Paulo Flores. Compõe e toca piano lamenta que não haja um instituto público de formação média e superior em artes plásticas em Angola.
O novo CD Formado em arquitectura, Lawilca criou a empresa Sediame que se dedica a projectos de construção civil e agora também à produção artística.
Segundo ele, a produtora já está mais organizada e tem condições para editar discos de outros cantores. Mas foram os projectos de construção que acabaram por financiar a edição do recente CD. O álbum esteve em estúdio durante três anos.
Depois de lançado no parque da Independência, em Luanda, o CD ‘Não Sou o Mesmo Homem’ será vendido este sábado, dia 16, na Casa da Juventude e em Viana, e no domingo, no Marco Histórico do Cazenga.
 “Apresento um Lawilca diferente. Trago algumas inovações em termo de composição e direcção artística”, esclarece. Conhecido pelo estilo R&B, neste segundo CD, apresenta-se com alguma mistura pop e hip-hop e repete o sucesso ‘Sediame’, uma das maiores referências do disco passado.
O novo CD, totalmente produzido em Angola, com excepção da capa que foi feita na África do Sul, tem dez mil cópias. ‘Não sou o mesmo Homem’ está já a ser vendido em Luanda e a meta é atingir várias províncias.
Com 12 faixas, o CD conta com colaboração da Dimensão, Wonder Boys, Toy e Pirica, da Banda Maravilha e tem a participação musical de Reptile, Irina França e Nicol Ananas.
A música promocional ‘Perdão Pelos Teus Erros’ tem a participação de Meu, o saxofonista da banda Jabumba. O músico afirma que o seu primeiro disco correspondeu à espectativa, numa altura, em quem normalmente não se faziam mais de cinco mil cópias. Nessa altura, vendeu mil cópias em duas horas e agora acredita que terá um sucesso idêntico.
Fonte: Sapo

back to top

Login or Register

Facebook user?

You can use your Facebook account to sign into our site.

fb iconLog in with Facebook

LOG IN